Vinha de Nabote: arqueólogos dizem ter encontrado local bíblico exato

Por Sandro meira para o portal CGIPU,
Publicado em: 11/06/20 - 09:32

 

A vinha de Nabote foi motivo de cobiça por parte do rei Acabe e sua rainha, Jezabel, num dos episódios bíblicos do Antigo Testamento mais conhecidos. Agora, arqueólogos podem ter descoberto o local exato onde funcionava a vinha, em Jezreel.

Em I Reis 21, o texto relata que a vinha de Nabote ficava ao lado do palácio do rei Acabe, que procurou Nabote para fazer um negócio: queria usar o terreno da vinha “como horta”, e ofereceu um pagamento ou uma vinha melhor. Como Nabote recusou negociar por ser herança de seus pais, e segundo a lei de Moisés, não poderia abrir mão, despertou a ira do rei.

Jezabel, então, sugeriu a Acabe usar as autoridades e nobres da cidade a encontrar falsas testemunhas para acusar Nabote de amaldiçoar a Deus e ao rei. Como punição, ele foi apedrejado até a morte e Acabe tomou posse da vinha.

Em decorrência disso, o profeta Elias anunciou que o rei Acabe e Jezabel seriam punidos por Deus devido a desse pecado.

Em 2013, arqueólogos identificaram um sítio arqueológico que continha evidências de ser a vinha de Nabote, e desde então trabalharam em escavações no local. Agora, anunciaram a descoberta de elementos que comprovam a história bíblica na área, que fica na região norte de Israel.

Um artigo publicado no Jornal de Arqueologia do Mediterrâneo Oriental e Estudos do Patrimônio relata que o local encontrado pelos pesquisadores apresenta várias instalações esculpidas na rocha, que serviam para pisotear a uva.

A dra. Norma Franklin, do Instituto Zinman de Arqueologia da Universidade de Haifa, disse ao portal Jerusalem Post que não é possível datar as ruínas com precisão, contudo, diferentes fatores indicam que este é o único local compatível com a vinha bíblica.

“Com esses tipos de estruturas, podemos avaliar quando foi a última vez que elas foram usadas ​​— neste caso, bastante tarde, por volta do primeiro século d.C. ​​— mas não quando elas foram construídas”, disse Norma Franklin.

“Os eventos descritos na Bíblia costumam ser considerados por volta do século 9 a.C. É possível que a vinícola já existisse naquela época, mas é difícil dizer. No entanto, alguns estudiosos acreditam que a história foi realmente escrita mais tarde, por volta do século 6 a.C., quando podemos afirmar com certeza que a vinícola já estava em operação”, acrescentou a pesquisadora.

As vinícolas construídas em períodos posteriores deixaram de ser edificadas nos campos, como no caso da vinha em Jezreel, passando a serem instaladas diretamente na vila, explicou Norma Franklin.

“Outro elemento que foi muito emocionante para nós é que, há vários anos, pegamos amostras do solo de um kibutz (comunidade judaica) para descobrir onde seria possível cultivar uvas”, disse ela. “Os resultados mostraram que em toda a área havia apenas uma pequena região que seria boa para as vinícolas, exatamente onde ficava a antiga vinha [de Nabote]”.

gospelmais.com


Leia também

A IPU de Vereda - Ba, realizou batismo no último domingo de junho.

Se increva no canal do Ungida KIDS.

A IPU de Itamaraju -Ba, se destaca no principal site de noticias da cidade, em combate ao COVID - 19

A IPU de Porto Seguro - Ba, lança pedra fundamental no terreno que será construido um novo templo.

Nota de pesar pelo o falecimento do Pb. Juvenal.

Receba Notícias por celular


Ex.: DDD + número de celular. 73 9 9999-9999



2016 - Convenção Geral das Igrejas Pentecostal Ungida